Ação de produtos químicos sobre o tingimento

Os ácidos ou os álcalis são utilizados respectivamente para a obtenção do meio ácido ou alcalino, ou seja, do pH do banho mais favorável para a montagem do corante à fibra.

Os ácidos mais utilizados são: acético, fórmico, sulfúrico e clorídrico. Sendo os dois últimos empregados em baixas concentrações. Os álcalis mais empregados são: soda cáustica e barrilha. Dos sais existentes, o mais utilizado é o NaCl (sal). Todos os sais em solução dissociam-se em íons, que são denominados eletrólitos. Dependendo da fibra, dos corantes e do pH do banho, poderá ocorrer o seguinte:

1. Atração:

Na+ pelos ânions dos corantes;
Cl-pelos cátions dos corantes;

2.Repulsão:

Na+ pelos cátions dos corantes;
Cl - pelos anions dos corantes;

No primeiro caso o sal tem, efeito expansivo, porque os íons dos corantes, diminuindo a solubilidade dos corantes, estes fixar-se-ão em maior quantidade e com maior rapidez na fibra. Portanto o eletrólito será um auxiliar migratório do corante e, aumentado a sua afinidade pela fibra. No segundo caso, ao contrário, o sal tem ação retentiva e igualadora, pois o esgotamento se processará mais lentamente e uniformemente. Pode-se usar também como eletrólito o Na2SO4, possuindo o mesmo efeito do sal comum, com a desvantagem de um custo mais elevado.(ARAÚJO, 1984).

No tingimento de corantes sulforosos utilizam-se oxidante como o Clorito de Sódio e redutores a base de mistura balanceada de sulfetos alcalinos.

Os alvejantes óticos são substâncias que podem ser consideradas como corantes que, em lugar de absorver radiações visíveis, absorvem radiações na zona do ultravioleta e emitem radiações na zona do visível. Quando presentes nas fibras, camuflam o tom amarelado, conduzindo a uma aparência mais branca. Podem ser aplicados simultaneamente ou após o alvejamento químico.

Os dispersantes são auxiliares que mantêm uma boa distribuição dos produtos no banho, o que é importante para a tintura com corantes dispersos. São ainda utilizados com outros tipos de corantes, a fim de mantê-los em estados de suspensão, evitando a sua agregação à máquina, a qual dificultaria sua limpeza posterior ao tingimento, principalmente em tons escuros.

Consegue-se melhorar solidez à lavagem dos corantes diretos mediante tratamentos posteriores com fixadores à base de formaldeído, que permite a reação entre as moléculas de corante, melhorando a solidez.

Os detergentes são tensoativos que têm a propriedade de umectar os substratos têxteis, permitindo que, pela quebra da tenção superficial da água, a impureza seja facilmente removida do material para a fase líquida. Nos Casos do tingimento com corantes reativos, os detergentes são aplicados na fase final para remover as partículas de corantes hidrolisado que ficam depositados nas fibras.Os detergentes têm também, a finalidade de emulsionar as gorduras ou óleos presentes nos substratos têxteis.

Os Umectantes têm propriedades de dar ao material um poder maior de adsorção, porém não remove as impurezas como os detergentes, por isso são empregados em casos que necessite uma melhor difusão nos sítios das fibras.

“Os seqüestrantes são empregados no banho para controlar a dureza da água, reagindo com íons indesejáveis, formando complexos metálicos. São produtos a base de EDTA (Ácido Etilenodiaminotetraacéticodissódico), policarboxilatos, poliacrilatos, organofosfatados, polifosfatos inorgânicos condensados, etc. Alguns desses seqüestrantes agem mais em faixa de pH alcalino, outros na faixa ácida. Muitos deles têm efeito seqüestrante também para íons de ferro e de metais mais pesados”. (ARAÚJO, 1984).

Dada a fraca “dilatação” na água das fibras de poliéster, o mais indicado é tingi-las a alta temperatura (130ºC), a que obriga a um tratamento sob alta pressão ou então à pressão atmosférica introduzindo na solução substâncias que dilatam as fibras – os chamados carries, estes são substâncias orgânicas que atuam na fibra provocando a sua dilatação e por outro lado, aumentando a sua aplicação de corantes e produtos químicos em substratos têxteis.Os produtos mais utilizados são à base de o-fenilfenol, difenilo, triclorobenzeno, ácido benzóico etc.



Associações

A Indústria ExataCor comprova sua qualidade com associações nacionais.

Depoimentos

"Sempre que precisamos de assistência técnica a equipe da ExataCor nos ajudou com seu amplo conhecimento e experiência.

Ressalto como um grande diferencial a rapidez de entrega dos produtos."

Clelia Elione - Engenheira Química
Guararapes Confecções

Sustentabilidade

A Indústria ExataCor sempre busca matérias-primas que não degradam o meio ambiente.

Notícias e artigos

Ver Mais

Receba as novidades da empresa:

Cadastre-se para receber novidades e promoções exclusivas da nossa indústria de corantes e pigmentos: